1/3

PROJETO MODELO PARA JARDINS ETNOBOTÂNICOS

Os principais objetivos definidos para a implantação dos Jardins Etnobotânicos nas principais cidades dos distritos moçambicanos são: atribuir importância e acrescentar valor aos usos alimentar, medicinal, ornamental e ritual da flora autóctone; incentivar a preservação, propagação e uso, nomeadamente o medicinal, das plantas, permitindo que este conhecimento ancestral não se esbata; melhorar a nutrição das populações, principalmente das mulheres e crianças, contribuindo para a prevenção de doenças e melhorando as suas qualidade e longevidade de vida.

Pretende-se, através do envolvimento das comunidades local e académica, desenvolver uma consciência coletiva que resgate o conhecimento tradicional, preserve e acrescente valor à qualidade de vida das populações mais carenciadas e que promova a investigação e a transferência dos conhecimentos científicos para as comunidades locais.

Considerando que os Jardins Etnobotânicos serão implantados nas principais cidades moçambicanas houve a necessidade de se proceder a uma caracterização biofísica do país, salientando as exigências das espécies vegetais que serão empregues em cada um dos Jardins.

Programaticamente estava definido que a área de implantação dos Jardins poderia variar entre os cinco e os 50 hectares. A ausência de uma área de implantação acentuou a necessidade de caracterização dos requisitos essenciais para a área de intervenção, nomeadamente no que diz respeito à presença de elementos de água, topografia entre outras condicionantes.

A estrutura do Jardim foi definida para a área mínima de cinco hectares, nela se formalizando uma praça, uma área de produção (pomar de frutícolas, canteiros para produção de espécies etnobotânicas, estufas e estufins, reservatório de água) e outra de recreio (parque infantil, área desportiva, anfiteatro ao ar livre) que se articulam através de uma estrutura de acessibilidades. A mata de proteção desenha-se como um elemento estruturante, permitindo a criação de um microclima necessário à sobrevivência das espécies vegetais mais sensíveis.

Definida a estrutura do Jardim foram, posteriormente, articuladas as especialidades de arquitetura e de engenharia asseguradas pelos ateliês Entreplanos e Pro Global Engenharia, respetivamente.

Data | 2013

Área | 5 a 50 ha

Localização | Moçambique

Fase | Estudo Prévio

Dono da Obra / Cliente | Ministério da Ciência e Tecnologia | Centro de Investigação e Desenvolvimento em Etnobotânica

#arquitetura paisagista

  • Wix Facebook page
  • LinkedIn Social Icon

© 2019 INNER ROOTS, Lda | Todos os direitos reservados